Cálcio: 5 segredos deste mineral que você ainda não sabia!

Cálcio: 5 segredos deste mineral que você ainda não sabia!


O tempo passa e vamos envelhecendo. A preocupação com a saúde aumenta, e devemos nos atentar aos sinais que o corpo mostra querendo indicar algum problema. É comum ouvirmos que o envelhecimento traz uma grande preocupação, a saúde dos ossos. Veja neste artigo como o Cálcio ajuda, não só os ossos, como o corpo todo.

Dores nos ossos, enfraquecimento dos dentes, simples movimentos que fazem parte do nosso dia a dia passando a ser executados com grande dor e dificuldade são alguns dos sintomas de que algo está errado. Nosso corpo precisa de um nutriente fundamental para manter nossos ossos saudáveis e permitir o seu bom funcionamento: o cálcio.saude-dos-ossos

Provavelmente você já ouviu falar muito dele, mas será que sabe exatamente o quão importante ele é para o organismo? Logo abaixo vamos te contar tudo sobre esse nutriente tão indispensável para a nossa saúde. Confira!

O que é o Cálcio?

Entre tantos nutrientes importantíssimos para o bem-estar do corpo, temos o cálcio, um mineral fundamental para ajudar a manter a saúde dos ossos e dentes, permitindo boa manutenção e boa construção dos mesmos.

Para que serve?

O cálcio atua em muitas funções, principalmente nos dentes, sangue e ossos, ajudando a fortalecer suas estruturas. Devido a isso, ele age em muitas áreas do nosso corpo, como sistema nervoso, contrações musculares, coração e muito mais.

Quais os benefícios do cálcio?

Você já notou o tamanho da importância que o cálcio tem para a nossa saúde, não é? Confira os benefícios desse mineral.

1 – Saúde dos ossos e dentes
Entre tantos benefícios, esse é provavelmente o mais importante, pois é o cálcio que mantém a saúde dos ossos e dentes, prevenindo doenças como a osteoporose.

2 – Coagulação sanguínea
O processo de coagulação do sangue é complexo e funciona através da fabricação de diversas enzimas e proteínas. O cálcio atua na coagulação, estando presente em seu mecanismo e sendo essencial na conversão de protombina para trombina, uma das etapas do processo.

3 – Contração muscular
O cálcio contribui com o início das contrações musculares. Sendo assim, ele atua no processo de contração e de relaxamento, ajudando a regular os batimentos cardíacos.

4 – Transmissão nervosa
Está presente na regulação e transmissão dos impulsos nervosos, sendo essencial para a realização das sinapses, ou seja, a conexão entre os neurônios.

5 – Função enzimática
Apesar de sempre pensarmos nos ossos quando falamos em cálcio, é importante saber que ele ajuda a ativar diversas enzimas responsáveis pelo processo de digestão de gorduras.

Como garantir a absorção do cálcio?

Para ter boa absorção do cálcio, é necessário ingerir alimentos que contenham ferro, cafeína e vitamina D. A prática de exercícios físicos como caminhada e corrida, junto a alimentação saudável, aumentam o acúmulo desse mineral nas massas ósseas.alimentos-que-contem-calcio

Alguns alimentos são grandes aliados para contribuir com essa tarefa.
São eles:

• Tofu;
• Rúcula;
• Feijão;
• Couve;
• Ovos de galinha (orgânicos de preferência);
• Manjericão;
• Semente de linhaça;
• Grão de bico;
• Aveia;
• Brócolis cru;
• Sardinha;
• Sementes de gergelim;
• Amêndoas;
• Laranja;
• Queijo;
• Leite integral;
• Mamão;
• Pescada;
• Agrião;
• Batata Doce;
• Beterraba;
• Milho;
• Salsa;
• Salsão

Alimentos que destroem o cálcio no organismo

Assim como alguns alimentos ajudam na absorção de cálcio, outros roubam esse nutriente do nosso organismo.

Mas calma! Não devemos bani-los da nossa alimentação e sim consumi-los de maneira moderada, intercalando com os alimentos que nos ajudam a adquirir o nutriente.

Confira a lista dos alimentos com os quais devemos tomar cuidado:

• Sal;
• Café;
• Refrigerante;
• Chocolate;

Alimentos ricos em gorduras também devem ser evitados.

Sintomas da falta de cálcio

O corpo é uma máquina muito inteligente e nos dá sinais de que algo não está correto. Assim acontece quando nosso organismo está enfrentando a deficiência de cálcio. Se você está tendo alguns destes sintomas, vale procurar um médico e verificar.

• Dor na coluna;dores-falta-de-calcio
• Irritabilidade;
• Unhas fracas e pálidas;
• Nervosismo;
• Palidez;
• Tonturas;
• Periodontite e cáries;
• Dormência no corpo.

Esses sintomas podem ocorrer em qualquer nível de deficiência de cálcio, mas podem também indicar outros problemas de saúde. Por isso é importante procurar um médico e investigar.

Quando, quanto e como tomar?

Um adulto deve ingerir diariamente 1000 miligramas de cálcio por dia, mas pessoas que já desenvolveram alguma doença ligada à deficiência de cálcio podem precisar necessitar de mais do que isso.

Mulheres grávidas precisam garantir as quantidades necessárias de cálcio, para não afetar a formação óssea do bebê e a produção de leite. Já adolescentes crianças e idosos precisam de doses maiores, pois estão na fase de formação e desgaste natural da idade.

É possível recorrer à suplementação. Muitos optam por ela por ser muito eficiente e prática, ideal para quem não consegue manter as taxas necessárias de consumo diário.

Montamos uma tabela com as doses de cálcio diárias ideais para cada faixa etária:

 7 a 12 meses: 270 mg
 1 a 3 anos: 500 mg
 4 a 8 anos: 800 mg
 9 a 13 anos: 1300 mg
 14 a 18 anos: 1300 mg
 19 a 50 anos: 1000 mg
 51+ anos: 1200 mg

Apesar da falta de cálcio trazer problemas, seu consumo em quantidades excessivas também pode prejudicar o funcionamento do organismo, resultando em pedras nos rins.

O excesso de cálcio também pode trazer a redução de outros minerais muito importantes para o funcionamento do nosso corpo, como o magnésio.

A melhor forma de prevenir essa questão é respeitando as taxas recomendadas, buscando sempre absorver o cálcio através de alimentos naturais e tomando bastante água.

Efeitos Colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns da suplementação de cálcio são diarreia, náuseas, dores abdominais, gases e prisão de ventre.

Contraindicações

Pessoas que sofrem de doenças do coração não devem fazer o uso de suplementação em cálcio. Aqueles com sensibilidade aos componentes da fórmula, hiperparatireoidismo, insuficiência renal e com excesso de cálcio também não devem fazer o uso da suplementação.

De qualquer forma, sempre que optar pela suplementação, é importante procurar um especialista, realizar exames e buscar orientações específicas ao seu caso e às suas necessidades.

Estas informações foram úteis para você? Sempre muito importante saber mais sobre os nutrientes que o nosso organismo precisa. O que você achou do artigo? Compartilhe sua opinião conosco!


  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *