TPM. Tudo que você precisa saber está neste artigo. O seu guia completo

TPM. Tudo que você precisa saber está neste artigo. O seu guia completo


Você mal pode ouvir falar de TPM que já fica apreensiva ao lembrar de todos aqueles desconfortos físicos e mentais? É impressionante como poucos dias podem parecer uma eternidade quando estamos nesse período do mês, não é? Não se preocupe, nós te entendemos bem!

Mesmo assim, temos uma pergunta: apesar de saber em primeira mão como é sofrer com a TPM, será que você realmente conhece todos os aspectos dela? É por isso que neste texto nós iremos te explicar tudo o que você precisa saber sobre a TPM!
Quais são os tipos de TPM? Quais são todos os seus sintomas? Existe tratamento para a TPM? Essas perguntas e muitas outras serão respondidas, então continue com a gente até o final!

O que é a TPM?

A TPM (Tensão Pré-Menstrual) é todo o quadro de sintomas que ocorre cerca de 10 dias antes de a menstruação aparecer. É até possível que algumas mulheres sofram com ela durante o período menstrual, o que normalmente quer dizer que a TPM só irá embora quando a menstruação acabar.

tpm-duvidas

É possível estipular que 7 de 10 mulheres brasileiras passam maus bocados devido aos sintomas da TPM. Usualmente, eles apresentam-se ainda mais intensos em adultas que tenham entre 25 e 35 anos de idade. Apesar disso, o nível da intensidade pode variar em cada uma.

Mesmo assim, existem casos em que a mulher fica incapacitada de realizar suas atividades diárias devido à força da TPM, sendo até necessário ir a um hospital. Esse tipo de TPM atinge menos mulheres, mas ainda sim não é raro; ele é chamado de TDPM (Transtorno Disfórico Pré-Menstrual).

 

Quais são os tipos de TPM?

Você sabia que existe mais de um tipo de TPM? Pois é, muita gente nem faz ideia. Cada um desses tipos gera uma série de sintomas específicos. É possível que você apresente apenas um tipo ou vários juntos. Descubra quais são todos os cinco a seguir:

● TPM A
O tipo A da TPM tem mais a ver com a ansiedade. Isso ocorre porque o hormônio feminino (estrogênio) sofre uma queda e com isso o estresse aumenta, assim como a liberação de substâncias, como o cortisol e a adrenalina, que prejudicam ainda mais o quadro. Veja os sintomas mais frequentes:
– Ansiedade.
– Mudanças bruscas de humor.
– Dificuldade para pegar no sono.
– Tensão constante.
– Desatenção.
– Irritabilidade.

● TPM C
Este tipo de TPM está ligada à compulsão alimentar. Seu apetite aumenta de forma considerável nos dias antes da menstruação? Pode ser que você tenha o tipo C. Veja seus sintomas abaixo:
– Vontade contínua de comer alimentos gordurosos ou exóticos.
– Descontrole do apetite por doces, salgados e frituras.
– Enxaquecas ou dores de cabeça.

● TPM D
Já a TPM do tipo D está conectada a quadros depressivos que podem ter relação com a diminuição da serotonina no organismo. Confira seus principais sintomas a seguir:
– Tristeza profunda.
– Autoestima baixa.
– Sentimentos destrutivos.
– Raiva e irritabilidade sem motivos aparentes.
– Falta de ânimo para atividades que gosta de fazer.

● TPM H
O tipo H de TPM diz respeito a uma grande retenção de líquido no período. Veja os seus sintomas abaixo:
– Inchaço no abdômen.
– Seios doloridos.
– Aumento do peso devido ao acúmulo de líquidos.
– Membros inchados.

● TPM O
Este tipo tem a ver com os outros sintomas que não se enquadram em nenhum dos tipos anteriores, mas também podem estar presentes em muitos casos. São eles:
– Aparecimento de espinhas e cravos.
– Distúrbios intestinais.
– Náuseas.
– Fogachos.
– Vontade de urinar constante.
– Problemas respiratórios.
– Alergias diversas.

O que causa a TPM?

Você pode até pensar: “é óbvio que o período menstrual causa a TPM”. Sim, é verdade, mas você sabe como esse período realmente funciona? Vamos explicar.

Por cerca de 28 dias por mês, o corpo feminino se prepara para que o útero receba um feto. Os 14 primeiros dias são caracterizados pela ovulação, que é quando as taxas do estrógeno ficam bem elevadas.

Assim sendo, nos próximos 14 a 16 dias, a parede do seu útero fica mais grossa, como se fosse um “berço” para o possível feto. É aqui que as taxas do estrógeno caem enquanto as de progesterona sobem.

tpm-grafico

Essa mudança em si já é o suficiente para gerar sintomas, como dores nas mamas, ansiedade, irritabilidade, mudanças bruscas de humor, entre outros já citados. É apenas depois desses 14 dias que a parede do útero se desmancha e é eliminada do corpo através da menstruação.

Já quando a menstruação vem, tanto o estrógeno quando a progesterona têm seus níveis reduzidos, o que pode causar mais sintomas para algumas mulheres.

Entendeu todo o processo? Viu como o seu corpo é mais complexo do que você pensava?

Quais são os fatores de risco da TPM?

Algumas mulheres passam por todo o processo explicado acima sem sentir quaisquer sintomas, acredita? Já outras sofrem muito. O que determina isso? Bom, existem alguns fatores de risco que podem aumentar as chances de a TPM aparecer. Dê uma olhada em quais são:
● Quadros anteriores de ansiedade e depressão.
● Idade mais avançada.
● Histórico familiar.
● Má alimentação com poucos nutrientes, como cálcio, magnésio e vitamina B6.
● Hábito diário de ingestão da cafeína.
● Sedentarismo.
● Rotina estressante.

Existe tratamento para TPM?

Você não precisa sofrer com os sintomas da TPM, sabia? Apesar de não existir um medicamento geral para todas as mulheres, é possível sugerir tratamentos específicos para cada tipo de TPM. Olhe só:

● TPM A: a prática de exercícios físicos diários e a medicação com ansiolíticos são os tratamentos mais indicados para este tipo. É interessante mencionar que algumas mulheres preferem consumir suplementos naturais (como o 5-HTP 100mg ou o 5-HTP 200mg) para tratar os sintomas, pois eles são menos agressivos do que os ansiolíticos.

● TPM C: aqui também indica-se a prática de exercícios físicos todos os dias, assim como alguns remédios ou suplementos utilizados para aliviar a compulsão alimentar.

● TPM D: a boa alimentação e as atividades físicas podem ajudar bastante neste quadro, mas, se os sintomas estiverem muito fortes, é indicado procurar um psiquiatra ou psicólogo.

● TPM H: é possível usar medicamentos diuréticos para evitar a retenção de líquidos. Parar de exagerar no sal e no café também ajuda bastante a aliviar os sintomas.

● TPM O: geralmente, os anti-inflamatórios ou anticoncepcionais costumam auxiliar bem este tipo.

É importante nunca se automedicar sem antes consultar um médico. E aí, viu como você não precisa mais sofrer com a TPM? Aprender sobre ela melhora suas chances de evitá-la. Tem alguma experiência desse tipo? Conte para a gente!


  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *