O uso da Melatonina no tratamento da enxaqueca

O uso da Melatonina no tratamento da enxaqueca


Você tem enxaqueca? Conhece alguém que sofre com ela? Provavelmente sua resposta é positiva para uma ou ambas as questões.
Infelizmente, a enxaqueca é um problema que atinge muitas pessoas ao redor do mundo, prejudicando a qualidade de vida e gerando outros distúrbios ainda piores. E por isso vamos tratar neste artigo, o uso da Melatonina no tratamento da enxaqueca. Fique conosco!

Segundo o neurologista Andrew Blumenfeld, um dos maiores especialistas sobre o assunto no mundo, a maioria das pessoas não sabe que sofre de enxaqueca. Muitos acham que é apenas uma dor de cabeça forte.

A verdade é que a enxaqueca é a sexta doença que mais incapacita pessoas ao redor do mundo segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde). É um problema grave que precisa ser tratado o mais rápido possível.

Neste texto, você irá conhecer mais sobre a enxaqueca e entender como ela funciona, quais são seus sintomas, suas causas e os tratamentos da enxaqueca possíveis. É importante saber tudo isso para se ajudar e ajudar os outros.

O que é a enxaqueca?

A enxaqueca é um tipo de cefaleia (termo mais conhecido por dor de cabeça). É um problema que tem como características a dor latejante e muito forte em ambos os lados da cabeça (ou em apenas um deles).

As crises de enxaqueca costumam vir acompanhadas por náuseas, tonturas, vômitos, sensibilidade à luz (fotofobia) e ao som (fonofobia). Elas tendem a durar de 4 a 72 horas, podendo ocorrer até em crianças (nas quais a duração das crises é mais curta).

De acordo com dados do Ministério da Saúde, a enxaqueca atinge de 5 a 25% das pessoas do sexo feminino e de 2 a 10% de indivíduos do sexo masculino. Ela majoritariamente acontece em quem tem de 25 a 45 anos.enxaqueca-tratamento

Entre as crianças, este mal atinge uma porcentagem de 3 a 10%. No geral, as mulheres são as mais afetadas e as crises tendem a diminuir após os 50 anos.

As pessoas podem ter enxaquecas episódicas (que ocorrem de vez em quando) ou crônicas (que acontecem com frequência). Especialistas dizem que indivíduos que sofrem com as episódicas podem acabar desenvolvendo as crônicas se não tratarem.

O que causa a enxaqueca?

Não existe uma causa exata para a enxaqueca. Sabe-se que ela está ligada às alterações cerebrais e também pode ter alguma influência genética. Ela acontece quando as células nervosas (em um estado de hiperexcitabilidade) reagem a certos gatilhos (normalmente) externos.

Isso faz com que impulsos sejam enviados aos vasos sanguíneos, o que gera uma constrição e uma dilatação, assim como a liberação de diversas substâncias inflamatórias responsáveis pelas fortes e intensas dores.

Alguns dos gatilhos mais comuns que estimulam o aparecimento da enxaqueca são:
● Esforço físico constante;
● Distúrbios do sono (insônia, apnéia, etc);
● Estresse;
● Problemas hormonais (especialmente nas mulheres, que podem ter no ciclo menstrual ou durante a menopausa);
● Alimentação desregulada (excesso de frutas cítricas, chocolates, café, álcool, gorduras etc);
● Falta de nutrientes no organismo;
● Excesso na ingestão de medicamentos;
● Passar muito tempo em locais com odores, luzes ou sons muito fortes;

Quais são os sintomas da enxaqueca?

Como você já sabe, a enxaqueca está longe de ser apenas uma dor de cabeça normal. Ela se caracteriza por muitos outros sintomas além da dor pulsante no(s) lado(s) da cabeça. Conheça os principais a seguir:
● Dificuldade em se concentrar e perceber as coisas ao redor;
● Irritabilidade e impaciência;
● Sensibilidade ao som (fonofobia);
● Sensibilidade à luz (fotofobia);
● Bocejos frequentes;
● Tontura e desequilíbrio;
● Sensibilidade a movimentos do corpo ou do local (como carros e ônibus);
● Náuseas, vômito e muito mal-estar;
● Dor latejante que dura de 4 horas a três dias seguidos;
● Problemas de fala;
● Alterações no apetite;
● Fadiga excessiva.

Em alguns casos, a enxaqueca pode até causar traumas neurológicos. Além disso, ela é capaz de fazer com que a pessoa não consiga realizar quaisquer atividades e fique impossibilitada de ter uma rotina proveitosa.

Tratamento da enxaqueca?

Antes de iniciar qualquer tratamento contra a enxaqueca, é importante consultar um médico para que ele faça o diagnóstico correto e passe as orientações específicas para o seu caso de acordo com o fator gatilho que causa as dores.

De qualquer forma, podemos dizer que o tratamento pode variar de acordo com a intensidade e frequência das enxaquecas. Geralmente alguns medicamentos são receitados para aliviar os sintomas, como antivertiginosos, neuromoduladores, antidepressivos, betabloqueadores, entre outros.

Dorflex, Nimesulida, Neosaldina, Dipirona monoidratada e Buscofem são alguns dos remédios mais indicados para lidar com as crises de enxaqueca. Mesmo assim, o recomendado é não se automedicar sem antes consultar um profissional.

Existe ainda uma outra forma que vem sendo utilizada para aliviar as crises de enxaqueca: a melatonina. Ela é uma substância muito pesquisada atualmente e vem tendo seus benefícios comprovados para diversos aspectos da nossa vida.

O que é a melatonina?

A melatonina é uma substância produzida naturalmente pelo nosso corpo através da glândula pineal. A sua liberação ocorre em maior quantidade durante a noite.enxaqueca-bem-estar

Apesar de ser uma substância natural do nosso organismo, existem diversos fatores que impedem a sua produção correta e fazem com que muitas pessoas tenham uma deficiência de melatonina.

Entre esses fatores prejudiciais estão a idade avançada, a deficiência visual, o uso de alguns medicamentos, a rotina desregulada, etc.

Quais são os benefícios gerais da melatonina para o tratamento da enxaqueca?

A sua função inicial é regular o nosso sono e relógio biológico. Contudo, muitos outros benefícios vêm sendo descobertos com relação à melatonina. De acordo com as pesquisas realizadas nos últimos tempos, podemos citar os seguintes:
● Colabora na redução da pressão alta;
● Previne danos causados pelo Mal de Alzheimer e AVC;
● Reduz a queda de cabelo;
● Atua como um antioxidante (protege as células de moléculas prejudiciais);
● Ajuda a regular as diabetes;
● Melhora o estresse e até auxilia na perda de peso.

E a melatonina no uso do tratamento de enxaqueca?

Alguns cientistas provaram através de pesquisas que os indivíduos com fortes quadros de enxaqueca possuem níveis baixos de melatonina. Dessa forma, ingerir este suplemento para repor as taxas pode colaborar para o seu tratamento.

Livre-se das terríveis crises de enxaqueca! Consulte um médico e comece o tratamento assim que puder!


  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *